Com 3.668 mortes por Covid em 24 horas, Brasil volta a bater pior marca da pandemia

O Brasil bateu um novo recorde com 3.668 mortes por Covid registradas nas últimas 24 horas e totalizou nesta terça-feira (30) 317.936 óbitos. Com isso, a média móvel de mortes no país nos últimos 7 dias chegou a 2.728, nova pior marca no índice pelo 5º dia consecutivo. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +34%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença.

É o que mostra novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h de terça.

A um dia do fim do mês, março já tem quase o dobro de mortes por Covid registradas em julho de 2020, que era o pior mês da pandemia –até ser superado pelo mês atual. De acordo com dados do consórcio de veículos de imprensa, julho teve 32.912 óbitos pela doença. Até aqui, foram registradas 62.918 mortes em março no país. Veja abaixo:

Já são 69 dias seguidos com a média móvel de mortes acima da marca de mil; pelo vigésimo terceiro dia a marca aparece acima de 1,5 mil; e o país completa agora duas semanas com essa média acima dos 2 mil mortos por dia. É o quarto dia com a média acima da marca de 2,5 mil.

Brasil, 30 de março

  • Total de mortes: 317.936
  • Registro de mortes em 24 horas: 3.668
  • Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 2.728 (variação em 14 dias: +34%)
  • Total de casos confirmados: 12.664.058
  • Registro de casos confirmados em 24 horas: 86.704
  • Média de novos casos nos últimos 7 dias: 75.340 por dia (variação em 14 dias: +7%)

via: g1.globo.com

No Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Noticias
Itamaraty responde à CPI que não é fonte da declaração de Bolsonaro sobre ‘guerra química’

CPI perguntou se origem da declaração do presidente, que fez referência indireta à China, é informação da pasta. ‘Será que não estamos enfrentando uma nova guerra?’, indagou Bolsonaro.

Noticias
Brazil Amazon: Illegal miners fire on indigenous group

The Yanomami group said they responded with bows and arrows, and shotguns. One indigenous person and four miners were injured. An estimated 20,000 illegal gold miners are in the Yanomami area, Brazil’s largest protected indigenous reserve. Violence in the Amazon has increased under President Jair Bolsonaro. The far-right president, a …

Noticias
Governador do Ceará prorroga lockdown por mais uma semana

Todas as cidades do estado estão sob medidas de isolamento mais rígidas de combate à covid-19